Home » Notícias » Portal » Portal - Notícias » PGJ recebe diagnóstico Mais RN do Presidente da Fiern

PGJ recebe diagnóstico Mais RN do Presidente da Fiern

Compartilhar
Imprimir

Amaro Sales visitou Procurador-Geral de Justiça Rinaldo Reis, apresentou documento que aponta cenários para o Estado, e pediu apoio para definição de agenda positiva e pacto pelo desenvolvimento do Rio Grande do Norte


O Procurador-Geral de Justiça, Rinaldo Reis Lima, recebeu ontem (4) a visita do Presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern), Amaro Sales, que apresentou e entregou cópia do Mais RN, um diagnóstico atualizado que oferece caminhos para o desenvolvimento econômico e social do Estado.

O Presidente da Fiern esteve acompanhado do Assessor Técnico Corporativo da Federação, economista Marcos Formiga, superintendente de Relações Institucionais, Helder Maranhão,, e os jornalistas Tácito Costa e Aldemar Freire.

“Foi um trabalho feito com rigor, identificamos alguns cenários e caminhos que podemos seguir, para isso pregamos um pacto pelo desenvolvimento do Rio Grande do Norte. É um projeto que não tem pai e que não vai acontecer se não tiver todo um ambiente favorável. Acreditamos no esforço dos órgãos e poderes para construção de uma agenda positiva”, disse o presidente da Fiern.

Amaro Sales, no entanto, destacou que o Mais RN é um documento de planejamento da Fiern que contou com apoio da Confederação Nacional das Indústrias (CNI) e 12 empresas, e que já é utilizado como subsídio para alguns projetos do Estado.

O economista Marcos Formiga explicou que o trabalho projeta cenários para o Rio Grande do Norte nos próximos 20 anos, e alertou que se não acontecer nada de diferente, não se viabilizar um grande investimento e não haver uma preocupação com o capital humano, a renda per capita do norte-rio-grandense, por exemplo, será ainda menor.

O Procurador-Geral de Justiça, Rinaldo Reis, agradeceu a visita da Fiern, conclamou que a Federação continue firme em seu papel de articulação e reconheceu que o esforço de todos deve ser o de contribuir.

“Esse estudo sem dúvidas deve está muito bem condensado, com nossos potenciais, com aquilo que trava o desenvolvimento do Estado, além das sugestões do que deve ser feito. O nosso Ministério Público se sente inserido e já está contribuindo, diante da crise, reduzimos nosso tamanho, sem contudo reduzir nossa atuação”, lembrou Rinaldo Reis sobre a extinção recente de 13 Promotorias de Justiça, como medida de redução de custos.

O Procurador-Geral de Justiça antecipou ao Presidente da Fiern que no dia 29 de agosto o MPRN sediará mais uma edição do projeto Motores do Desenvolvimento do RN e que a temática a ser abordada pelos palestrantes convidados envolverá a questão da segurança jurídica e o desenvolvimento econômico e sustentável.

“Queremos também essa segurança jurídica tão reclamada, que é construída por todos, pelo poder público, mas da mesma forma pelos empresários e a classe econômica”, comentou o PGJ.

Compartilhar
Imprimir

Notícias Recentes

Pular para o conteúdo