Home » Notícias » Infância » Promotoria da Infância e Juventude de Mossoró apresenta relatório de 2021

Promotoria da Infância e Juventude de Mossoró apresenta relatório de 2021

Share on whatsapp
Compartilhar
Share on print
Imprimir
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Nove projetos de alcance social, 13 capacitações, 18 ações de garantia do direito à convivência familiar de crianças e adolescentes ajuizadas, 10 recomendações, 222 reuniões de rede registradas, finalizou 90 procedimentos e instaurou 70. Esses são apenas alguns dos números apresentados no Relatório Analítico de Atuação da 12ª Promotoria de Mossoró (Infância e Juventude – Área Protetiva) Ano 2021. A unidade do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) atua tendo as crianças e adolescentes afastados de suas famílias e nas instituições de acolhimento como “prioridade da prioridade”. 

E mesmo em meio a uma pandemia não controlada, a unidade alcançou feitos com o trabalho realizado e que podem ser conhecidos no documento mencionado. Para além dos números, o 12º promotor de Justiça, Sasha Alves do Amaral, reforça que a equipe buscou quantificar a atuação do Ministério Público mais com base no alcance social das ações. 

O relatório também registra os estudos técnicos estruturais (relativos a questões macro, de políticas públicas) produzidos pela equipe técnica ministerial, assim como os desafios para o presente ano, traçados a partir do constante diálogo com as atrizes e os atores locais da rede de proteção aos direitos da criança e do adolescente.

 Dentro da prioridade elencada, a unidade se dedicou em buscar a efetivação do serviço de famílias acolhedoras na cidade, para as crianças e adolescentes afastados do convívio familiar por medida judicial protetiva. O projeto que trata disso é o Abrace Vidas, do MPRN. Foi feita uma mobilização junto ao poder público municipal de Mossoró e também junto ao Legislativo, além do constante diálogo junto aos órgãos que compõem a rede de proteção infantojuvenil. 

O permanente acompanhamento das instituições de acolhimento de crianças e adolescentes em Mossoró rendeu uma série de reflexões como as buscas por uma nova forma de se fazer esse acompanhamento e pelo reordenamento da política de acolhimento de Mossoró (com destaque para a fragilidade do atendimento educacional às crianças e adolescentes em acolhimento). A partir disso, a Promotoria de Justiça identificou a importância dos programas de apadrinhamento, já que é uma realidade a necessidade de redes sociais de apoio na vida das crianças e adolescentes em acolhimento. 

Ações de fiscalização dos Sistemas de Assistência Social dos municípios integrantes da Comarca; fortalecimento do Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do

Adolescente Vítima ou Testemunha de Violência; acompanhamento das atividades do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente; fiscalização do Fundo da Infância e Adolescência de Mossoró e realização da Formação Continuada para os

Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente do país foram outras frentes de trabalho desenvolvidas pela Promotoria. 

Outro destaque é projeto Acolher Mossoró, que em 2021 atendeu quatro mulheres que manifestaram intenção de dar o bebê após o parto para a adoção legal, garantindo os direitos para todos os envolvidos e fazendo o enfrentamento das adoções “à brasileira”. 

O ano 2021 da 12ª Promotoria de Mossoró em números

– 09 projetos de alcance social desenvolvidos (itens 3.1 a 3.9).

– 222 reuniões de rede registradas.

– 11 capacitações promovidas ou com a participação da 12ª PmJMos,

sendo que, dessas:

– 01 capacitação de âmbito estadual (Seminário 18 de Maio – v. item

3.5)

– 01 capacitação de âmbito nacional, com mais 6.000 inscritos

(Formação Continuada para os Conselhos dos Direitos da Criança e

do Adolescente do país – v. item 3.6).

– 10 Recomendações expedidas, sendo duas em conjunto com outras

Promotorias.

– 12 produzidos pela equipe técnica do

Ministério Público.

– 12 adolescentes acompanhados nas práticas restaurativas do NPA.

– 11 inspeções/visitas técnicas.

– 12 mulheres atendidas no Projeto Acolher Mossoró, sendo 4 em

2021.

– 77 procedimentos instaurados.

– 90 procedimentos finalizados.

– 25 procedimentos tramitando na Promotoria ao final de 2021.

– 12 ações de acolhimento institucional ajuizadas.

– 06 ações de destituição do poder familiar ajuizadas.

– 23 desafios catalogados remanescentes para 2022.

Leia o relatório na íntegra, clicando aqui.

Share on whatsapp
Compartilhar
Share on print
Imprimir

Notícias Recentes

Ir para o topo
Skip to content