Home » Notícias » Criminal » Após recurso do MPRN, STJ restabelece negativação da conduta social de membro de facção criminosa

Após recurso do MPRN, STJ restabelece negativação da conduta social de membro de facção criminosa

Recurso foi interposto contra um acórdão proferido pelo Tribunal de Justiça do Estado
Compartilhar
Imprimir
Imagem de uma balança em bronze.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) deu provimento ao recurso especial interposto pelo Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte (MPRN), restabelecendo a negativação da vetorial conduta social para integrante de organização criminosa.

O recurso foi interposto contra um acórdão proferido pelo Tribunal de Justiça do Estado (TJRN) e diz respeito a um caso no qual o réu foi condenado a 10 anos e 8 meses de reclusão, em regime fechado. Em seguida, o TJRN deu parcial provimento à apelação da defesa para retirar a mencionada negativação da vetorial conduta social, redimensionando a pena para 9 anos e 4 meses de reclusão, em regime fechado.

Na decisão obtida pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Teodoro Silva Santos, considerou que o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) agiu em desarmonia com a jurisprudência da Corte Superior.

Essa jurisprudência está sedimentada no sentido de que o envolvimento do agente com organização criminosa é condição apta e idônea para justificar a negativação da vetorial conduta social.

Compartilhar
Imprimir

Notícias Recentes

Pular para o conteúdo