Home » Notícias » Portal » Portal - Notícias » MPRN lança planejamento estratégico para próximos 5 anos e discute atuação resolutiva

MPRN lança planejamento estratégico para próximos 5 anos e discute atuação resolutiva

Compartilhar
Imprimir
Evento de lançamento foi realizado nesta sexta (13) na Procuradoria-Geral de Justiça

 
 
 
 
O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) lançou nesta sexta-feira (13) o Planejamento Estratégico da instituição para o ciclo de 2018 a 2023. No lançamento, o Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf) promoveu a palestra “Atuação Resolutiva do MP”.
 
O evento contou com palestras de Manoel Veras de Sousa Neto, pós-doutor na Universidade do Minho e doutor formado na Universidade de São Paulo, que falou sobre os parâmetros que envolveram a construção do Planejamento Estratégico; e de Ludmila Reis Brito Lopes, procuradora do trabalho do Distrito Federal, que abordou o tema da resolutividade.
 
O foco do evento foi trazer para os presentes uma discussão sobre as formas de atuações resolutivas do MPRN, assim como a importância do planejamento como pilar da ação pública. Para Ludmila Brito, o Ministério Público “precisa trabalhar como articulador na sociedade, sendo sujeito que promove uma mudança na sociedade e não sujeito que atua numa lógica de reação”. Segundo ela, a atuação do MP deve ser pautada nas ações preventivas. “Não podemos imaginar que iremos trabalhar hoje nas políticas públicas sem prevenção. A união dos esforços é o que vai tornar nossa atuação resolutiva, essa é a mensagem que quero deixar hoje”.
 
Para Wilton Pequeno, gerente de gestão estratégica do MPRN, o evento representa um marco no lançamento de uma nova fase do planejamento estratégico do MPRN. “Tanto a palestra de Manoel Veras quanto de Ludmila Brito deram ênfase na importância de assumirmos um papel de inovação. Deixamos a fase de planejamento e agora será iniciada a fase de gestão. Apresentamos formalmente todos os objetivos descritos no mapa estratégico e que medidas serão adotadas pela Instituição para atingi-los”, disse.
Compartilhar
Imprimir

Notícias Recentes

Pular para o conteúdo