Home » Notícias » Portal » Portal - Notícias » MPRN discute medidas para evitar corte de árvore na Vila de Ponta Negra

MPRN discute medidas para evitar corte de árvore na Vila de Ponta Negra

Compartilhar
Imprimir
Promotoria de Justiça receberá comissão de moradores do bairro
 

 
A 28ª Promotoria de Justiça de Natal, com atribuição na defesa do Meio Ambiente, receberá uma comissão de moradores da Vila de Ponta Negra para uma audiência nesta quarta-feira (26), às 15h, para tratar sobre a ameaça de corte de uma árvore na Rua Antônio Mor. 
 
Ao receber a denúncia de representantes do bairro, o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) instaurou um procedimento preparatório para acompanhar a questão e oficiou as Secretarias Municipais de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) e de Serviços Urbanos (Semsur), no dia 30 de agosto passado, requerendo que fosse realizada uma vistoria no local e que, no prazo de 48 horas, informasse ao MPRN a especificação do vegetal e a situação atual dele. 
 
No mesmo documento, a Promotoria de Justiça recomendou que fosse suspensa qualquer supressão imediata da árvore, diante do clamor da comunidade e que fosse avaliada a possibilidade de considerar o vegetal como “imume à supressão”, com base na lei complementar municipal que dispõe sobre o Plano Diretor de Natal.
 
O MPRN também requereu esclarecimento sobre o fato de a Semsur estar autorizando a remoção de árvores nos espaços livres de Natal, quando essa prática só pode ser efetuada com liberação da Semurb, como também consta no Plano Diretor.
 
A árvore não chegou a ser suprimida pela Semsur, mas os moradores procuraram o MPRN para que seja garantida a proteção do exemplar da espécie Eugenia jambolana, que produz o jamelão, um fruto semelhante à azeitona preta.
 
“A Prefeitura de Natal tem a obrigação de criar um Plano de Arborização, medida que ainda não foi cumprida. A cidade tem cada vez mais áreas degradadas e o poder público precisa adotar medidas urgentes para sanar esse problema”, pontuou a promotora de Justiça Gilka da Mata.
 
A audiência será realizada na nova sede das Promotorias de Justiça de Natal, localizada na Rua Nelson Geraldo Freire, 255, Lagoa Nova.
Compartilhar
Imprimir

Notícias Recentes

Pular para o conteúdo