Home » Notícias » Portal » Portal - Notícias » MP ganha mais quatro Promotores de Justiça Substitutos

MP ganha mais quatro Promotores de Justiça Substitutos

Compartilhar
Imprimir

Posse ocorreu hoje, 1°, no Plenário da sede da Procuradoria-Geral de Justiça, em Candelária

O Ministério Público do Rio Grande do Norte ganhou, na manhã desta terça-feira, dia 1° de abril de 2014, quatro novos membros. A cerimônia foi realizada no Plenário da sede da Procuradoria-Geral de Justiça, em  Candelária, sendo empossados à Instituição os Promotores de Justiça Substitutos José Alves Rezende Neto, Roberto César Lemos de Sá Cruz, Carlos Henrique Harper Cox e Engracia Guiomar Rego Bezerra Monteiro.

A cerimônia foi presidida pelo Procurador-Geral de Justiça Rinaldo Reis Lima, e contou com a participação da Corregedora-Geral do Ministério Público Adjunta Maria Sônia Gurgel, representando o Colégio de Procuradores, além do Ouvidor-Geral do MP  Leonardo Dantas Nagashima, e do Presidente da Associação do Ministério Público do Rio Grande do Norte (AMPERN), Eudo Rodrigues Leite, que integraram a mesa. Participaram ainda da cerimônia Procuradores e Promotores de Justiça, familiares e servidores da Instituição.

Inicialmente, os novos Promotores de Justiça foram conduzidos ao plenário pela Corregedora-Geral do Ministério Público, Maria de Lourdes Azevêdo e pela Corregedora-Geral Adjunta, Maria Sônia Gurgel. Em seguida, ouviram, em posição de respeito, o hino nacional, seguido da leitura do termo de posse feita pela Diretora de Gestão de Pessoas, Ediane Dantas. Para vestir a beca cada um dos empossados convidou um familiar. Depois, todos assinaram o termo de posse, juntamente com o Procurador-Geral de Justiça, Rinaldo Reis.

“Vossas Excelências passam a integrar as fileiras de uma instituição pública respeitada, que é o Ministério Público do Rio Grande do Norte. No início de minha carreira, conheci um MP materialmente pobre. Faltavam computadores, materiais e infraestrutura. Entretanto, conheci Promotores e Procuradores que atuaram com perseverança para defini-lo da forma bem estruturada como é hoje”, discursou Humberto Pires, 14º Procurador de Justiça.

O Presidente da AMPERN, Eudo Rodrigues, enfatizou a importância do momento e convidou os novos membros da instituição a participarem da Associação. “Para a Ampern, este é um momento especial e significativo. Nós, da Associação, temos em vocês a função de congregar e também de discutir a política institucional, pensando no avanço do MP”, pontuou.

Para representar todos os novos empossados, o novo Promotor de Justiça Substituto, Carlos Henrique Harper Cox, proferiu um agradecimento, primeiro aos familiares, depois destacou o Ministério Público Estadual como instituição que enfrenta desafios bravamente. “Estamos felizes em passar a integrar uma instituição que traz uma quebra de paradigmas. Não que o MPRN não cumpra as tarefas tradicionais do Ministério Público, e sim que, além disso, aceita os novos desafios da contemporaneidade”, destacou.

Ele também ressaltou a importância do trabalho para a construção de um MP mais democrático. “Trabalhar, promovendo justiça para o povo do interior do RN é a frase que melhor poderá definir nosso trabalho”, disse.

Para encerrar a cerimônia, o Procurador-Geral de Justiça falou da alegria da renovação com os novos membros do Ministério Público Estadual. “O Ministério Público do RN é o melhor do Brasil. Cada novo colega que chega, traz consigo o desejo de lutar e a ideia de renovar nossa instituição. Somos um MP que não se dobra. Somos um MP de bravíssimos guerreiros leais à sociedade que servem”, orgulhou-se.


Os novos Promotores de Justiça falaram de suas expectativas para o trabalho no Ministério Público do Rio Grande do Norte:


Roberto César Lemos de Sá Cruz:

“Estou vindo da Magistratura, fui juiz por oito meses. Tenho a expectativa de encontrar o Ministério Público como instituição democrática que me permita atuar. A Magistratura era mais imparcial, pretendo, agora, ser mais parcial, defender o certo”.


Carlos Henrique Harper Cox:

“Anteriormente, eu era Defensor Público em Alagoas. Estou bastante animado para atuar no Ministério Público do Rio Grande do Norte, uma instituição séria com valores sólidos”.


José Alves Rezende Neto:

“Eu trabalhava com a advocacia em Minas Gerais. Estar no MPRN é uma grande realização pessoal, tenho expectativas de muito trabalho para que possa contribuir com a sociedade potiguar e satisfazer os anseios do MP como instituição”.

Engracia Guiomar Rego Bezerra Monteiro:
“Trabalhei como Oficial de Justiça do Tribunal de Justiça do RN. Espero que, com meu trabalho, eu possa servir bem ao Ministério Público Estadual e ser uma boa representante da instituição”.

Compartilhar
Imprimir

Notícias Recentes

Pular para o conteúdo