Home » Notícias » Portal » Portal - Notícias » Empréstimo consignado: a informação contra os abusos

Empréstimo consignado: a informação contra os abusos

Compartilhar
Imprimir

Ministério Público lança campanha de orientação ao idoso que é a principal vítima das fraudes e excessos nos empréstimos com desconto no contracheque

O excesso de empréstimos consignados aos idosos é o foco de uma grande campanha educativa que o Ministério Público vai lançar no dia 15 de outubro. A iniciativa do Centro de Apoio às Promotorias de Justiça do Idoso e da Pessoa com Deficiência é orientar aposentados e pensionistas sobre as armadilhas que existem neste mercado que oferece dinheiro fácil e rápido, mas sem esclarecer sobre os riscos do endividamento.

Setenta mil folders com orientações sobre como não cair no golpe do empréstimo facilitado vão se encartados nos jornais de Natal e de Mossoró, além de serem anexados aos contracheques de aposentados e pensionistas do INSS e IPERN. Os Correios também vão entregar os folders nas agências pagadoras dos benefícios.

O endividamento de idosos é uma das maiores preocupações hoje das Promotorias de Justiça que atuam na área. Várias denúncias são feitas ao Ministério Público tanto na capital, quanto nos demais municípios do Rio Grande do Norte. Mas, é no interior onde o problema se evidencia mais já que nas cidades menores, o dinheiro de aposentados e pensionistas movimenta parte significativa da economia local.

O alerta da campanha é para que os idosos não assinem documentos sem ler, não entreguem documentos pessoais  a estranhos, não contratem empréstimos com desconto no contracheque sem ser numa agência bancária oficial. Um dos focos da ação é combater o trabalho dos chamados "pastinhas", que são pessoas sem vínculos oficial com bancos ou financeiras e que usam os dados do aposentado e muitas vezes o idoso nem recebe o dinheiro do empréstimo, mas tem a parcela descontada.

"Não queremos impedir que o idoso contrate empréstimos, temos que respeitar a autonomia dele e o direito de escolha, o que não se pode permitir é que ele se enganado", explica a Promotora de Justiça, Coordenadora do Centro de Apoio às Promotorias de Justiça do Idoso, Rebecca Nunes.

No dia 15 de outubro, a campanha vai ser apresentada a Promotores de Justiça e associações e conselhos de idosos no auditório da Procuradoria Geral de Justiça, em Natal.

Compartilhar
Imprimir

Notícias Recentes

Pular para o conteúdo