Home » Notícias » Portal » Portal - Notícias » Vereadores de Parnamirim teriam recebido R$ 800 mil a mais

Vereadores de Parnamirim teriam recebido R$ 800 mil a mais

Compartilhar
Imprimir

TCE julgou irregulares as contas da Câmara Municipal referentes ao período de 1997 a 2000

O acórdão nº 731/2010 do Tribunal de Contas do Estado (TCE) julgou, em 05 de agosto, irregular a prestação de contas da Câmara de Vereadores de Parnamirim referente ao período de 1997 a 2000. De acordo com o julgamento, os vereadores teriam recebido mais de R$ 800 mil além do que estava determinado para aquela legislatura.

Ao tomar conhecimento do fato através da imprensa, o Promotor de Justiça Raimundo Caio dos Santos instaurou um Inquérito Civil para apurar o caso e buscar o ressarcimento dos valores recebidos irregularmente. Ele explica que o subsídio dos vereadores deve ser estabelecido em lei antes do início da legislatura. Caso isso não seja feito, fica valendo a lei anterior.

“Nesse caso foi isso que aconteceu. Aparentemente não foi fixado o subsídio dos vereadores e eles passaram a receber reajustes automáticos que não condiziam com a lei que, por falta de uma nova, ainda estava em vigor. Com isso, ao analisar a prestação de contas o TCE identificou a diferença. Como quem responde pela ordenações financeiras da Câmara é o Presidente, ele deve ser acionado para que devolva os valores recebidos a mais”, esclarece.

Para buscar maiores informações e elucidar o caso, o Promotor de Justiça deve ouvir o então Presidente da Câmara e analisar o processo nº 003838/2000-TC, que atualmente encontra-se na Secretaria das Sessões da Primeira Câmara do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte.
Raimundo Caio afirma que em se confirmando a irregularidade deve entrar com uma ação de ressarcimento de dano ao erário.

Compartilhar
Imprimir

Notícias Recentes

Pular para o conteúdo