Home » Notícias » Portal » Portal - Notícias » Operação combate uso de crianças no tráfico de drogas em Pipa

Operação combate uso de crianças no tráfico de drogas em Pipa

Compartilhar
Imprimir

O MP em parceria com diversas instituições promoveu uma operação para identificar e coibir o trabalho de crianças e adolescentes no tráfico de drogas

No último final de semana (dias 20 e 21) a praia de Pipa foi palco de uma operação conjunta que buscava prevenir e reprimir o trabalho de crianças e adolescentes no tráfico de drogas. De acordo com o Promotor de Justiça que conduziu a operação, André Mauro Lacerda Azevedo, o objetivo é rastrear os locais propícios ao tráfico e identificar crianças e adolescentes em situação de risco.

Durante a primeira fase da operação foram identificados cinco casos de crianças entre 10 e 11 anos de idade que se encontravam em situação clara de risco. “Isso não quer dizer que essas crianças estavam trabalhando para o tráfico, mas que se encontravam numa situação que propiciava a isso, pelo local, horário e circunstâncias em que foram acolhidas”, esclarece André Mauro. Essas crianças foram levadas para um ponto de apoio para atendimento com assistentes sociais e psicólogos. Para serem liberadas foi feito contato com seus pais, informando sobre o problema e exigindo um Termo de Responsabilidade.

Pelo menos outras 20 crianças foram abordadas nos locais rastreados pela operação e embora não estivesse comprovada a situação de risco, foram orientadas sobre o perigo e as conseqüências de trabalhar para o tráfico. “Normalmente os traficantes usam crianças e adolescentes para executar funções como ‘aviãozinho’, entregando a droga aos compradores, ou ‘olheiros’, avisando quando a Polícia está por perto”, explica o Promotor de Justiça.
O relatório final da operação será encaminhado à Promotoria de Justiça para sejam tomadas providência no sentido de buscar a responsabilidade dos pais e, se for o caso, exigir medidas protetivas como a matrícula na rede de ensino ou inserção em programas sociais ou culturais.

O trabalho de repressão ao tráfico deve continuar em conjunto com a Polícia Militar, Prefeitura de Tibau do Sul, Secretaria de Turismo, Polícia Civil, Conselho Tutelar e Conselho Municipal de Direitos das Crianças e Adolescentes.
 

Compartilhar
Imprimir

Notícias Recentes

Pular para o conteúdo