Home » Notícias » Portal » Portal - Notícias » Meio Ambiente: Programa Preservar incentiva a consciência ambiental

Meio Ambiente: Programa Preservar incentiva a consciência ambiental

Compartilhar
Imprimir

O Ministério Público adere à Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P) e propõe mudanças de hábitos no trabalho para promover a preservação ambiental

O Ministério Público do Rio Grande do Norte vai aderir à Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P), proposta pelo Ministério do Meio Ambiente. A A3P é uma estratégia de construção de uma nova cultura institucional focada em critérios socioambientais na administração pública. No MP, a agenda trará 3 frentes de atuação, que vão incentivar o público interno a mudar de hábitos no trabalho, visando a preservação ambiental. O programa Preservar entra em vigor no dia 2 de junho.

A adoção dessa estratégia na Procuradoria Geral de Justiça e nas Promotorias de Justiça de Natal e do interior faz parte das comemorações do 5 de junho, Dia Internacional do Meio Ambiente. Membros, servidores, estagiários, terceirizados e voluntários vão receber orientações para reciclar papel, dar destino adequado a pilhas e baterias em geral e usar a chamada Ecofont.

Em todas as salas e nos corredores serão disponibilizados coletores de papel para que membros e servidores depositem material, inclusive trazendo de casa caixas de papelão, jornais, revistas, rascunhos, envelopes, cartões, papéis timbrados e de fax. Segundo informações técnicas, cada 50 quilos de papel reciclado representa um eucalipto de seis anos de idade; dez quilos de papel reciclado significa economia de 20 litros de água. Por isso, se cada um fizer a sua parte, o resultado será significativo.

Quanto às pilhas e baterias, a proposta é fazer a coleta nos prédios do MP, que contará com coletores também nos ambientes de trabalho e nas recepções. O material será entregue ao Banco Real-Unibanco, única instituição que faz a coleta em todo o Estado. O descarte inadequado de pilhas e baterias em lixões e aterros sanitários pode provocar vazamentos e contaminar o lençol freático, solo, rios e alimentos com metais pesados como zinco, chumbo e manganês, além de outras substâncias químicas como cádmio, cloreto de amônia e mercúrio, que nunca se degradam.

A terceira linha de ação é a adoção da Ecofont, que será instalada em todos os computadores para que materiais de consumo interno e externo possam ser impressos sem consumir tanta tinta das impressoras.

Compartilhar
Imprimir

Notícias Recentes

Pular para o conteúdo