Home » Notícias » Portal » Portal - Notícias » Tecnologia a serviço do combate ao crime

Tecnologia a serviço do combate ao crime

Compartilhar
Imprimir

O RN será beneficiado pelo Laboratório de Tecnologia contra Lavagem de Dinheiro.

O Rio Grande do Norte foi incluído entre os estados do Nordeste serão beneficiados com o Laboratório de Tecnologia contra a Lavagem de Dinheiro, LAB-LD, gerenciado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública, ligada ao Ministério da Justiça. A assinatura do convênio aconteceu em Brasília e contou com a presença do Ministério Público Estadual. A tecnologia já foi usada para desmantelar quadrilhas de fraudadores de licitações, lavagem de dinheiro, sonegação fiscal e corrupção.

O LAB-LD é um programa de informática de última geração utilizado para obter informações e dados de organizações criminosas e permite a investigação conjunta dos bandidos, inclusive com o cruzamento de informações sobre quadrilhas que atuam simultaneamente em várias partes do país.

Doze estados brasileiros, entre eles, São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal já contam com os recursos do laboratório, que inclusive,  já foi usado na localização de criminosos do PCC de São Paulo. Mulheres de bandidos tiveram as contas bancárias rastreadas pelo laboratório, o que gerou provas que foram decisivas para a condenação de integrantes do PCC.

Outra investigação que contou com recursos do programa foi o desmantelamento de uma quadrilha  responsável por um esquema de fraudes em licitações nas obras da copa de 2014 no Rio de Janeiro.

“Pela primeira vez o LAB-LD vai funcionar de forma regionalizada abrangendo o Rio Grande do Norte, Paraíba, Alagoas, Sergipe e Bahia, o que vai facilitar muito a atuação dos Ministérios Públicos destes estados”, diz a Procuradora Geral Adjunta do MPRN, Mildred Lucena, que esteve presente à solenidade, em Brasília, de entrega do equipamento aos Ministérios Públicos na Secretaria Nacional de Justiça. O laboratório ficará instalado na Bahia. 

No Rio Grande do Norte, o laboratório será utilizado pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado, Gaerco, e pelas próprias promotorias criminais, que atuam conjuntamente no combate à lavagem de dinheiro, corrupção e sonegação fiscal.

Compartilhar
Imprimir

Notícias Recentes

Pular para o conteúdo