Imprimir 

2ª Promotoria de Justiça da comarca reuniu representantes da rede de proteção
 
O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) reuniu representantes de várias entidades com o objetivo de fomentar uma agenda de atuação em prol dos direitos humanos e minorias em Mossoró para 2020. A iniciativa foi da 2ª Promotoria de Justiça da comarca de Mossoró, que tem como uma de suas atribuições a defesa dos direitos difusos e coletivos relativos às minorias, às liberdades religiosa e política, à juventude, e aos direitos humanos. Do encontro, ocorrido na tarde dessa quarta-feira (18), na sede das Promotorias de Justiça da comarca, ficaram estabelecidas algumas deliberações como a realização de eventos. 
 
Um deles deverá abordar a humanização do sistema carcerário entre março e abril do próximo ano. A ideia é que o evento seja realizado em dois dias e abarque atividades em presídios e locais públicos. Como atividade necessária para a construção e execução do evento, será feito um mapeamento de instituições que podem participar.  O MPRN busca fomentar a agenda 2020, mas concede amplo espaço a entidades públicas e privadas que atuam na área na formação do calendário.
 
Os outros eventos pensados deverão ser voltados para os movimentos LGBTIQ+ e o negro. Os representantes de cada segmento da sociedade ficaram de deliberar sobre as possíveis datas. No caso, para o LGBTQI+ houve a sugestão dos dias 28 de junho de 2020 e 14 de julho de 2020. E, para o evento dedicado à causa negra, ficaram como sugestão as datas 30 de setembro de 2020 e 20 de novembro de 2020. 
 
A reunião foi conduzida pela 2ª promotora de Justiça de Mossoró, Ana Ximenes e contou com a participação da assistente social do Núcleo de Práticas Jurídicas da Ufersa, Janaína Holanda; do representante do Centro de Referências em Direitos Humanos da Ufersa, Pablo de Oliveira; do professor da Faculdade de Educação da UERN, Sandro Soares de Sousa; dos integrantes da Rede DêBandeira, Marcus Vinicius e Yure Costa; da representante de Movimentos Sociais, Plúvia de Oliveira; da integrante do Grupo Mulheres em Ação, Débora Raquel dos Santos; da participante do Centro Feminista 8 de Março, Cláudia Lopes; da representante da Associação dos Catadores e Reciclagem, Josefa Avelino; do integrante do Grupo de Jovens Ousadia Juvenil, Bruno Damasceno; da representante do CREAS Mossoró, Joriana de Freitas e do membro da Comissão da Diversidade Sexual e Minorias da OAB-Mossoró, Americo Bento.