Imprimir 

Área de 16 hectares fica entre os municípios de Porto do Mangue e Areia Branca.
 
A coordenadora do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de Defesa do Meio Ambiente (Caop Meio ambiente), Mariana Barbalho, participou do evento de assinatura do decreto que efetivou a Área de Proteção Ambiental Dunas do Rosado. O documento foi assinado pelo governador Robinson Faria nesta quinta-feira (22) na sede do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), em Natal.
 
A promotora Mariana Barbalho destacou a importância do decreto governamental que reconhece as Dunas do Rosado como Área de Proteção Ambiental (APA). Para ela, “a criação da APA é necessária para o uso sustentável da área, visando o uso racional do local, com maior fiscalização do órgão ambiental, equilibrando os interesses econômicos, sociais e ambientais”.
 
A área fica localizada entre os municípios de Porto do Mangue e Areia Branca e possui mais de 16 hectares de extensão, abrigando biomas da caatinga, campos dunares, tabuleiros costeiros e estuários. 
 
O processo de criação da APA levou 12 anos. E nesse tempo, o Idema realizou diversos estudos técnicos ambientais e promoveu audiências com a comunidade para conscientizar a população sobe o tema. Segundo o diretor do instituto, Rondinelle Oliveira, o próximo passo é a criação da lei do plano de manejo.