Imprimir 

Ação é resultado da Operação Ares, deflagrada mês passado pelas polícias Civil e Militar
 
O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), por meio da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Currais Novos, ofereceu à Justiça 18 denúncias, envolvendo 40 pessoas, referente à apreensão de 17 kg de drogas (maconha, crack e cocaína) durante a Operação Ares. A  operação foi  deflagrada  pelas Polícias Civil e Militar no último dia 17 de novembro e foi resultado de mais de seis meses de investigação. 
 
A denúncia dirigida ao juiz de Direito da Vara Criminal da Comarca de Currais Novos tomou como base o inquérito policial (nº 0103155-47.2015.8.20.0103) que apura notícia de crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico – crimes previstos nos arts. 33 e 35 da Lei nº 11.343/2006. A articulação se dava a partir de  Currais Novos, com repercussão em toda a região Seridó e em outras partes do Estado.
 
Conforme investigação realizada pelas polícias Militar e Civil, os denunciados (que incluem menores de 18 anos também) atuavam em diferentes funções na associações criminosa, que se mostrava uma rede organizada com vários colaboradores, alguns inclusive autônomos, para realizar o comércio ilegal, viabilizando-o do atacadista ao usuário final. Deste modo, havia responsáveis por cada etapa dessa comercialização, desde o armazenamento, passando pela distribuição, cobrança e reposição das drogas. 
 
Assim, os promotores de Justiça, Mariana Marinho Barbalho e Victor Hugo de Freitas Leite, consideraram que os denunciados associaram-se, mediante divisão de tarefas e colaboração recíproca, para a prática do tráfico ilícito de entorpecentes, consumando o tráfico de droga, de forma reiterada, em Currais Novos e região.
 
A Operação Ares além de Currais Novos, foi deflagrada em Acari, Lagoa Nova e São Vicente e envolveu 48 equipes, com 250 policiais civis e militares.