Imprimir 

Crime por motivo fútil e meio cruel ocorreu em junho deste ano; vítima era namorada do condenado 
 
O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MRPN) obteve a condenação de um homem por ter matado a namorada em junho deste ano, em Parelhas. A pena foi de 21 anos de reclusão em regime fechado pela prática de homicídio qualificado por motivo fútil, meio cruel com recursos que dificultou a defesa da vítima e por feminicídio (envolvendo violência doméstica e familiar). 
 
O crime aconteceu na então residência de Witor José da Silva Bezerra dos Reis, em Parelhas, nas primeiras horas do dia 7 de junho de 2021. Ele matou a namorada Adriele Fernanda dos Santos Silva com 20 pauladas na região da cabeça. A vítima deixou órfã uma criança de 6 anos. 
 
A pena base foi fixada em 14 anos, porém houve o adicional de sete anos pelas circunstâncias agravantes: crime cometido por motivo fútil, meio cruel e feminicídio.  
 
Na sentença, a Justiça ainda decretou a prisão preventiva do réu, com o objetivo de resguardar a ordem pública, garantir a aplicação da lei penal e iniciar a execução provisória da pena (haja vista condenado a pena superior a 15 anos de reclusão). 
 
Leia a sentença na íntegra, clicando aqui.