Imprimir 

Medida é uma estratégia para minimizar riscos de contaminação pela Covid-19
 
 
O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), em parceria com o Conselho Municipal do Idoso de Mossoró e a Vigilância Sanitária Municipal, expediram nesta terça-feira (24) uma recomendação pedindo, entre outras providências, a suspensão de visitas a idosos residentes no Instituto Amantino Câmara.
 
A medida pretende minimizar os riscos de contaminação pela Covid-19 durante o período de pandemia. Para isso, no documento os representantes das entidades sugerem que o Instituto Amantino Câmara adote estratégias internas para garantir a comunicação dos idosos com familiares e visitantes habituais via contato telefônico ou videochamadas, de forma a minimizar os transtornos psicológicos advindos da situação de isolamento social.
 
Além disso, a recomendação orienta que sejam adotadas, entre outras, as seguintes medidas: informem as pessoas idosas abrigadas, de forma clara e em linguagem acessível, com o objetivo de conscientizá-las sobre a pandemia do Coronavírus Covid-19, a sua gravidade e as razões pelas quais as recomendações estão sendo adotadas, dentre elas, as medidas de suspensão de visitas e distanciamento social; intensifiquem as práticas de higiene, bem como, a supervisão das execuções dos processos realizados pelos profissionais, em todas as etapas dos cuidados diretos e indiretos aos idosos, ressaltando a importância do fiel cumprimento das normas técnicas já estabelecidas pela legislação sanitária, entre outras.
 
Atualmente o Instituto Amantino Câmara conta com um total de, aproximadamente, 70 idosos residentes. As medidas sugeridas pretendem preservar a saúde dessas pessoas, considerando que os indivíduos de idade mais avançada estão mais suscetíveis aos efeitos nocivos da Covid-19.
 
Clique aqui e confira a recomendação.