Imprimir 

Medidas são direcionadas para as Instituições de Longa Permanência  de Idoso, públicas e privadas
 
O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), o Conselho Municipal do Idoso do Natal e a Vigilância Sanitária de Natal emitiram uma recomendação em conjunto visando proteger idosos da epidemia de coronavírus que se emcontram acolhidos em instituições de longa permanência públicas e privadas. 
 
As medidas descritas no documento devem ser tomadas pelos representantes legais dessas entidades. A primeira é adotar, com a máxima urgência que o caso exige, todas as medidas necessárias para a prevenção do Coronavírus – 2019-nCoV. 
 
As visitas de familiares e terceiros aos idosos institucionalizados devem ser suspensas  por prazo indeterminado, até nova deliberação dos órgãos de saúde. Apenas a entrada de funcionários, profissionais de saúde em exercício de suas funções e órgãos fiscalizadores deve ser permitida. 
 
Intensificar as práticas de higiene, bem como, a supervisão das execuções dos processos realizados pelos profissionais, em todas as etapas dos cuidados diretos e indiretos aos idosos (e também nos ambientes e superfícies como barras de apoio, corrimões, maçanetas de portas, etc); redobrar as práticas sanitárias, com ênfase na lavagem das mãos, sobretudo, antes de qualquer contato direto com os idosos; e evitar atividades em grupo, incluindo a realização de eventos que possam aglomerar pessoas (como festas, cultos religiosos, mutirões acadêmicos e outros) são outras medidas orientadas na recomendação conjunta. 
 
Por fim, foi recomendado que as entidades elaborem um plano de contingência, objetivando evitar a transmissão da Covid-19, cujas estratégias sejam planejadas e desenvolvidas de acordo com a análise de risco e as peculiaridades de cada instituição e acompanhadas pela Vigilância Sanitária. 
 
Leia a recomendação na íntegra, clicando aqui.